PM apresenta a escolas projeto de segurança em SP

Para garantir a ordem dentro e nas imediações das escolas públicas, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo vem instalando o Programa de Segurança Escolar, em parceria com a Secretaria de Educação, em várias regiões da capital paulista. Hoje ocorreu, na sede do 18.º Batalhão da PM, uma reunião com os diretores de escolas, associações de bairro e representantes do governo. Foram esclarecidos alguns pontos do projeto, como a mudança no modelo de ação policial.Segundo o tenente-coronel Airson da Conceição Vieira, responsável pelo batalhão, as escolas que hoje têm um policial que faz somente a segurança no local serão beneficiadas pela ronda permanente. "Quando se fica muito tempo em um lugar, as pessoas acabam conhecendo seus hábitos. O soldado sozinho não tem poder contra os marginais", afirma.Paralelamente, o batalhão também participa do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), aplicado aos alunos da 4ª série. "Prevenção também é responsabilidade da polícia."Na zona norte de São Paulo foram entregues, há 15 dias, dez carros para fazer somente o patrulhamento dessas escolas. Segundo a assessoria do 18º Batalhão, esses veículos atenderão somente a problemas relacionados com as instituições de ensino.Se antecipando ao programa, o batalhão realizou, no primeiro semestre, um estudo dos principais problemas de segurança que ocorrem nas escolas da região. Todo o efetivo da companhia dará apoio ao programa. "Os carros passarão em intervalos de 15 minutos em cada escola. Mas as que fazem parte do programa terão de assinar um documento, comprovando o comparecimento", diz o tenente-coronel. Haverá dois policiais por unidade e todos os soldados passaram por um treinamento especial para fazer a ronda.Para a diretora da escola Vila Penteado 3, Dulcineide de Castro, a idéia é ótima. "Mas quero ver como vai repercutir no dia-a-dia. Irei a quantas reuniões tiver, se for para o projeto dar certo", afirma. Os colégios da região poderão entrar em contato com a ronda pelo e-mail 18pmmp2@polmil.sp.gov.br ou pelo telefone do disque-denúncia 3945-1950.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.