PM avisou sobre risco de viagem

A Polícia Militar recomendou que o governador do Rio, Sérgio Cabral, e os ministros Pedro Brito e Márcio Fortes não fizessem a viagem de trem ontem. Segundo o comandante da PM do Rio, coronel Ubiratan Ângelo, o Batalhão de Polícia Ferroviária e a segurança do governador desaconselharam a passagem pela Favela do Jacarezinho - sem medidas prévias de segurança, já que a ida foi decidida de manhã. Com a agenda atrasada para um encontro com empresários, Cabral não embarcou. Os ministros e o secretário de Transportes confirmaram ter recebido o alerta, mas decidiram ir assim mesmo. ''''Nós sabíamos que é perigoso, mas não acreditávamos que eles fariam o que fizeram'''', disse Lopes. ''''Foi uma decisão minha embarcar'''', afirmou Fortes. Os responsáveis pela segurança da comitiva, que reagiram aos tiros dos criminosos do Jacarezinho, eram PMs. A Superintendência da Polícia Federal no Rio informou que os dois ministros não requisitaram agentes para sua segurança, como têm direito. ''''Ando sozinho em qualquer lugar, até mesmo nas favelas'''', confirmou Fortes. Esta não foi a primeira ocorrência de violência contra autoridades federais. Em dezembro, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ellen Gracie, teve roupas e documentos levados por assaltantes na Linha Vermelha. Ela estava com o ministro Gilson Mendes e havia dispensado escolta.

O Estadao de S.Paulo

07 Setembro 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.