PM de Minas encontra corpo de andarilho em terreno baldio

A Polícia Militar de Minas Gerais encontrou no final da manhã de hoje o corpo de um homem, aparentemente um andarilho, que apresentava um grande corte na cabeça. O corpo foi encontrado por militares do 16º Batalhão num terreno baldio, no bairro São Cristovão, região nordeste de Belo Horizonte. Esta foi a segunda morte na capital mineira em menos de dois dias. Ontem à tarde, policiais militares encontraram no leito do ribeirão Arrudas, região central da cidade, o corpo de um morador de rua, morto com requintes de crueldade. O homem - identificado apenas como Dênis e conhecido também pelo apelido de "Magrelo" - estava com os pés e as mãos amarrados por um fio de náilon. Ele teria sido espancado e depois jogado da cabeceira do Arrudas. O corpo estava envolvido em um saco plástico normalmente usado pelos catadores de papel.A 2ª Delegacia de Homícidios da Capital iniciou as investigações sobre o crime, mas considera remota a possibilidade de uma ação semelhante aos assassinatos registrados contra moradores de rua em São Paulo. Segundo o soldado André Souza, do 34º Batalhão da PM, que participou da ocorrência, o crime está ligado ao tráfico de drogas e foi motivado por vingança. Dênis, segundo ele, teria roubado pedras de crack de um traficante e por isso teria sido executado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.