PM de Minas oferece recompensa por assassino de PMs

Uma entidade representativa dos policiais militares de Minas Gerais está oferecendo R$ 10 mil de recompensa a quem der informações sobre o assassinato de cinco PMs e bombeiros nos últimos 30 dias. O prêmio para quem der pistas dos assassinos está sendo oferecido pelo Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e pelo deputado federal Cabo Júlio (PSB). A recompensa inicial era de R$ 5 mil.Após o assassinato do soldado André Luiz Cardoso Fernandes, do 3º Batalhão do Corpo de Bombeiros ? que foi morto a tiros ao tentar impedir um assalto a uma sorveteria, na cidade de Santa Luzia, na região metropolitana da capital mineira ?, na última sexta-feira, o valor foi dobrado.Em nota divulgada á imprensa, o deputado Cabo Júlio e o presidente do Centro Social de Cabos e Soldados, Alberto Santos Valadares, dizem que ?é hora de dar um basta e caçar os matadores de policiais?. Segundo Valadares, o dinheiro da recompensa será retirado da contribuição mensal de R$ 22,00 paga à entidade pelos militares.Um número telefônico será divulgado pelo Centro Social de Cabos e Soldados para receber informações sobre os homicídios. No ano passado, 20 policiais militares foram assassinados em Minas, sendo que sete em serviço. Somente neste ano, oito militares foram mortos, vítimas de vingança ou tentativa de assalto. Todos os crimes foram cometidos quando os policiais estavam fora do horário de trabalho.?Se nós, policiais militares, acostumados a lidar com bandidos, com armamento, estamos sendo abatidos nos assaltos ou na tentativa de impedir assaltos, imagina o cidadão comum?, observou Valadares. ?A situação é crítica?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.