PM divulga nomes dos mortos em acidente de ônibus em GO

Um ônibus com 49 passageiros caiu em uma ribanceira na GO-139, entre Corumbaíba e a divisa de Goiás com Minas Gerais, matando 11 pessoas. O acidente ocorreu às 23h30 deste domingo quando, ao tentar desviar de um caminhão, o ônibus saiu da pista. O resgate dos corpos foi feito pelo Corpo de Bombeiros de Caldas Novas. Trinta e oito feridos foram levados para hospitais de Caldas (GO), Corumbaíba (GO), Araguari (MG) e Uberlândia (MG). O veículo tinha placa de Teresina (PI) e, segundo Polícia Rodoviária Estadual, levava passageiros de São Paulo para a capital do Piauí.O comandante do Batalhão Rodoviário de Goiás, tenente coronel Avelar Lopes de Viveiros, disse que o ônibus que saiu da pista na Rodovia GO-139, próximo à divisa de Goiás com Minas Gerais (a 225 quilômetros de Goiânia), transportava sacoleiros que viajaram do Piauí para fazer compras em São Paulo. O ônibus pertencia a uma empresa de turismo do Piauí. No momento do acidente, não chovia no local, o que aumenta as suspeitas de falha humana como causa da tragédia.Os corpos das 11 vítimas fatais de acidente foram liberados pelo IML de Catalão e foram encaminhados para uma funerária de Corumbaíba, que prepara os cadáveres para o transporte até seu local de origem.Com a ajuda dos sobreviventes, o Batalhão Rodoviário da Polícia Militar identificou nove das 11 vítimas. Os nove mortos foram identificados pelo menos com o primeiro nome, são eles: Maria dos Remédios Silva Almeida, Maria Alice, Thiago Henrique, Maria Helena, Maria Josilene Souza Carvalho, Sílvia Carlos Rodrigues de Carvalho, Maria Alice Ribeiro da Silva, Geisiane Soares de Souza e José Tabiras. Os corpos só devem ser liberados depois da chegada dos parentes das vítimas.Segundo o Corpo de Bombeiros de Caldas Novas, uma menina de 4 anos e um garoto de aproximadamente 13 estão entre as 11 vítimas fatais. Quatro mortos eram do sexo masculino e sete do sexo feminino, 10 morreram na hora e um no hospital. Todos os passageiros são do Piau[í e do Maranhão. Segundo o comandante, muitos feridos já foram liberados e vão aguardar em um abrigo improvisado em Corumbaíba a chegada de um outro ônibus da empresa responsável pela viagem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.