PM divulga nota e rebate crítica da prefeita de SP

A sala de imprensa da Polícia Militar de São Paulo divulgou nota oficial informando que não está omissa com relação aos problemas causados pela greve dos motoristas e cobradores de ônibus da capital. Na nota, a PM rebate as declarações da prefeita Marta Suplicy, dada em entrevista esta manhã. Na opinião dela, parece que as determinações não foram atendidas. "É um caso de polícia. A polícia está sendo omissa. Não fez nada ontem para evitar a depredação de cem ônibus e não está fazendo nada para cumprir a determinação da Justiça hoje. A polícia não está agindo contra o vandalismo e a depredação de ônibus", reclamou.Segue a nota na integra: "A Polícia Militar informa que não está omissa com relação às depredações ocorridas em decorrência da greve de ônibus, estando todo o seu efetivo operacional disponível para garantir a segurança da comunidade e a livre circulação dos ônibus. Todas as solicitações que entraram pelo telefone 190 foram prontamente atentidas.A Polícia Militar tem respondido de maneira rápida a todos os chamados. De acordo com a estatística da PM, 15 ônibus foram depredados, três incendiados e 10 pessoas foram detidas e conduzidas ao Distrito Policial, diferente dos números apresentados pela Prefeitura. É importante destacar que a comunidade ajuda quando aciona a PM e informa características, placas ou qualquer outro dado que possa identificar o autor do delito. A PM esclarece, ainda, que há na Grande São Paulo 7.500 ônibus, sendo impossível destacar uma viatura para acompanhar cada coletivo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.