PM do Rio prende suposto assassino do cinegrafista da TV Bandeirantes

Gelson Domingos da Silva morreu com um tiro de fuzil no peito, durante tiroteio entre traficantes e policiais militares neste domingo

Pedro Dantas, RIO DE JANEIRO, Solange Spigliatti e Marcela Gonsalves, Central de Notícias,

07 Novembro 2011 | 17h53

 RIO DE JANEIRO - Policiais militares do 27º BPM de Santa Cruz prenderam nesta segunda, 7, dois homens e um deles pode ser o traficante que assassinou o cinegrafista Gelson Domingos da Silva, na Favela de Antares, neste último domingo.

 

De acordo com a Assessoria de Comunicação da PM, Marcio da Silva Cruz, 23 anos e Cleiton da Silva Inácio, 20, tentavam deixar a favela em uma moto Honda 125 com uma mochila em que foram encontradas uma pistola Taurus .40 e cerca de 400 papelotes de cocaína, quando foram abordados e rendidos pela polícia.

 

O reforço do patrulhamento na região se deu após a morte do cinegrafista da TV Bandeirantes, que morreu com um tiro de fuzil no peito, durante tiroteio entre traficantes e policiais militares. O corpo de Gelson foi enterrado nesta segunda, às 14h, no Memorial do Carmo, no Caju, zona norte do Rio.

 

Durante operação, ainda foram apreendidos um fuzil AR-15, três pistolas, quatro carregadores de fuzil e três de pistola, cinco rádios transmissores, além de um quilo de maconha e mais 1,5 mil trouxinhas da droga, 2 mil papelotes de cocaína e cem pedras de crack. A polícia ainda aprendeu R$ 3,1 mil em dinheiro, dez motocicletas e um celular.

 

Em nota, a Polícia Militar lamentou a morte de Gelson, e manifestou solidariedade à família e a todos os profissionais da mídia.

Mais conteúdo sobre:
Violência Rio cinegrafista morte Cidades

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.