AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

PM do Rio utiliza motos para reduzir roubo de veículos

A Polícia Militar aposta no patrulhamento em motocicletas para reduzir os índices de roubos de carro e motos, assalto a bancos, a ônibus e próximo às escolas. O Grupamento Tático de Motocicletas (GTM) começou a operar hoje em 13 bairros da cidade, nas zonas sul, norte e central. A nova modalidade faz parte do plano de segurança emergencial elaborado pelo governo do Estado.São 100 homens divididos em 50 duplas, que farão a patrulha no asfalto - eles não percorrerão favelas - entre 10 horas e 22 horas. "Eles chegarão mais rápido, atuarão de imediato, vão driblar o trânsito onde o policial numa viatura não conseguiria, e perseguir suspeitos por mais tempo que um PM em patrulha a pé, que acabaria se cansando", afirmou o comandante do Estado Maior da corporação, coronel Rosemberg Rodrigues.As 100 motos que começaram a operar ontem não são novas. Elas foram recolhidas de diversos batalhões e reunidos no GTM. A PM espera comprar outros 200 veículos nos próximos meses para aumentar o efetivo nessa modalidade de policiamento. Durante a exibição do grupamento para a imprensa, na manhã de ontem, as motos já deram sinal de fadiga - a Kawasaki que deveria guiar as 50 equipes não saiu do lugar, apesar das insistentes tentativas de um capitão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.