Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

PM é preso após matar balconista no interior de SP

Ele viajou mais de 300 quilômetros e executou com seis tiros a vítima, com quem manteve um relacionamento

Rene Moreira, Especial para O Estado

08 de setembro de 2017 | 18h29

Um cabo da Polícia Militar foi preso nesta sexta-feira, 8, em Santa Bárbara d'Oeste (SP), sob a acusação de matar uma balconista de 29 anos durante a madrugada. Lorena Aparecida dos Reis foi morta com seis tiros e pouco depois o suspeito, Carlos Alberto Ribeiro, lotado no 17º Batalhão de Polícia Militar do Interior, de São José do Rio Preto (SP), se apresentou e confessou o assassinato.

Ele tem 36 anos e é casado, mas alegou que manteve um relacionamento com a jovem. A arma usada no crime, uma pistola ponto 40, pertence à corporação. Ele teria viajado mais de 300 quilômetros até a casa da vítima na Vila Aparecida, em Santa Barbara d'Oeste, para cometer o crime.

Lorena, que chegou a ser socorrida com vida e morreu no hospital, trabalhava em uma padraria e deixa um filho pequeno. Já o acusado foi preso em flagrante por homicídio qualificado, sendo enquadrado por "feminicídio", e mandado para o presídio militar Romão Gomes, em São Paulo.

Segundo a Polícia Militar, ele está na corporação há sete anos.

Tudo o que sabemos sobre:
Polícia Militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.