PM é preso suspeito de receptar carro roubado

O soldado da PM Leandro de Albuquerque da Silva, de 25 anos, foi preso ontem ao identificar-se como o dono do carro roubado em abril da filha do coronel Rosemberg Rodrigues da Silva, hoje chefe do Estado-Maior da Polícia Militar. De acordo com policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) da Pavuna, zona norte, agentes da unidade desconfiaram do Corsa prata estacionado irregularmente perto da entrada da Favela da Carobinha, em Campo Grande, zona oeste. Ao checarem a placa, constataram que o veículo era roubado. Os policiais esperaram e quando o soldado tentou entrar no carro foi abordado, recebendo voz de prisão. O PM, há quatro anos na corporação, recusou-se a prestar depoimento na delegacia e afirmou que só falaria em juízo.Ao ser preso, o soldado chegou a argumentar que tinha recuperado o carro e o devolveria na delegacia. O Corsa, roubado em 24 de abril em Marechal Hermes, zona norte, pertence a Haline Martins da Silva, de 27 anos, filha de Rosemberg, segundo homem na hierarquia da PM. Ela foi assaltada por dois homens armados quando parou em um sinal. Ao revistarem o automóvel, os policiais encontraram uma pistola PT 380 pertencente ao coronel, uma foto de Rosemberg, documentos do carro e de Haline. Lotado no Grupamento Especial Tático-Móvel (Getam) da Baixada Fluminense, Leandro de Albuquerque da Silva foi levado sob escolta para o Batalhão de Choque, no Estácio, centro, onde ficará detido pelo menos por 30 dias, em prisão disciplinar. Ele pode ser expulso da corporação e responderá por receptação de roubo.O reconhecimento do soldado será realizado na semana que vem, na 30ª DP (Marechal Hermes), onde o roubo foi registrado. Caso se confirme que Silva é um dos homens que roubou o automóvel, ele responderá também por assalto à mão armada. No início da noite, entretanto, policiais da DRFC afirmaram ter prendido os dois assaltantes, ainda não identificados. "Mesmo que ele não tenha participado do assalto, terá que explicar como o carro chegou às suas mãos", disse o titular da unidade, delegado Reginaldo Félix. Procurados pela Agência Estado, o coronel Rosemberg da Silva e o relações-públicas da PM, coronel Luís Antônio Corso, não atenderam as ligações.

Agencia Estado,

10 de maio de 2002 | 19h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.