PM encontra dinheiro e armas em apartamento da zona leste

Uma grande quantidade de dólares e reais, além de três pistolas - sendo duas calibre 9mm e uma calibre 44 - foi encontrada, por volta das 2 horas da madrugada desta quarta-feira, no interior de um apartamento do 7º andar de um edifício localizado na Rua Rogério Armelim Guanaes, zona leste da capital paulista.Um dos vizinhos do apartamento chamou a síndica ao perceber que saía muita água pela porta do imóvel. Funcionários da seguradora Porto Seguro foram até o local e conseguiram abrir o apartamento, no qual foram encontrados o dinheiro e as armas, além de uma balança digital. Avisados pelos funcionários da seguradora, policiais militares da 3ª Companhia do 8º Batalhão foram até o prédio. O delegado plantonista do 31º Distrito Policial, de Vila Carrão, ao ir até o imóvel, impediu que a imprensa fizesse imagens do dinheiro e das armas, alegando que o apartamento e o condomínio "deveriam ser preservados". O valor encontrado não havia sido divulgado até as 4 horas da madrugada. Segundo moradores do prédio, o suposto dono do apartamento aparece por lá esporadicamente e sempre chega em carros de luxo, nunca permanecendo por muito tempo no interior do imóvel. Alguns carros também foram apreendidos pela polícia.Apesar de o imóvel estar numa região de responsabilidade do 10º Distrito Policial, da Penha, o caso será encaminhado ao plantão de Vila Carrão, cujo delegado responde por várias delegacias ao mesmo tempo nos plantões noturnos. É o chamado "Corujão", sistema inaugurado no dia 24 de abril de 2003 pelo Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap). Na ocasião, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que o plantão "Corujão" tinha como objetivo "liberar os delegados dos problemas administrativos e acabar com o número excessivo de policiais em horários com baixa incidência de ocorrências".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.