PM estoura cativeiro e liberta vítima de seqüestro

Depois de ser seqüestrado e passar 17 dias em um barraco na Favela Buraco do Sapo, em Americanópolis, zona sul, o estudante R.S.C., 17 anos, foi libertado nesta tarde quando policiais militares estouraram o cativeiro, devido a informações anônimas recebidas pelo Disque-Denúncia. Três homens foram presos.Abalado, desidratado, desnutrido e com escoriações nos braços e pernas, o jovem foi levado para o Hospital Pedreira, onde foi medicado e encaminhado ao 43º Distrito (Cidade Ademar).Uma ligação anônima para o 181 do Disque-Denúncia foi essencial para a libertação do estudante e prisão dos seqüestradores. O informante revelou o local do cativeiroOs policiais militares disseram ainda que os seqüestradores chegaram a pedir R$ 1 milhão para os pais da vítima, seqüestradoa no município de Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo.Os três presos foram autuados em flagrante no 43º DP, por extorsão mediante seqüestro, pelo delegado Rodrigo César de Oliveira e escrivão Clodoaldo Batista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.