PM faz prisões e apreende arsenal em São Paulo

Em patrulhamento pelas ruas de Cidade Patriarca, na zona leste da capital paulista, após serem comunicados por dois homens sobre a existência de uma quadrilha de traficantes fortemente armada, por volta das 19 horas desta terça-feira, policiais militares da 1ª Companhia de Trânsito do Comando de Policiamento, deslocaram-se até a Praça Padre Léo Morim.No endereço indicado havia um bar aberto, e sobre este bar uma residência, onde foram encontradas 18 armas, sendo cinco submetralhadoras, cinco pistolas e oito revólveres.Além das armas, os policiais apreenderam cerca de um quilo de maconha, uma balança de precisão (digital) e 1.300 munições para três tipos de fuzis."Todo este armamento estava a serviço do tráfico de drogas na zona leste. Além de garantir a segurança do ponto de tráfico, alguns armamentos são vendidos e garantem capital para os traficantes. Falamos isso com certeza pelo fato de uma foto de um traficante que ainda é procurado na região, conhecido como Serginho, ter sido encontrada no meio das armas", afirmou o capitão Ricardo Fernando de Barros, oficial que comandou o trabalho dos policiais militares.Nove pessoas que estavam no bar e na casa sobre o estabelecimento foram detidas. Uma delas é Francisco Carlos Soares da Silva, conhecido como "Nenê", apontado como fornecedor de armas para seqüestradores. A quadrilha foi encaminhada ao plantão policial do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.