PM impede assembléia de metalúrgicos em Salvador

A Polícia Militar da Bahia voltou a impedir na manhã de hoje a realização de uma assembléia do Sindicato dos Metalúrgicos e da Central Única dos Trabalhadores (CUT) na porta da fábrica da Ford em Camaçari, região metropolitana de Salvador. Barreiras montadas pela PM nos acessos à fábrica evitaram a aproximação ao local de vários veículos com sindicalistas.Um carro de som que seria usado na assembléia foi apreendido. Sindicalistas que ocupavam um dos carros tiveram que sair do veículo, tirar a camisa e se ajoelharem no asfalto, sob a acusação de serem "bagunceiros". No último dia 12, uma outra assembléia da CUT na porta da Ford foi reprimida com violência pela PM, provocando ferimentos em 15 pessoas. Mesmo irritado com a ação da polícia, o presidente regional da CUT, Everaldo Augusto, não perdeu o bom humor, diante do segundo carro de som apreendido pela PM em menos de um mês. "No próximo ato vamos entrar com um ´habeas-carro´ ao invés de ´habeas-corpus´ para ver se conseguimos salvar o nosso carro de som", disse.Mesmo com as barreiras, alguns sindicalistas conseguiram se aproximar do portão da montadora e passaram aos funcionários informações sobre as negociações com a direção da Ford. Em seguida promoveram uma passeata. Os metalúrgicos baianos entregaram, há dias, uma pauta de reivindicações à empresa pedindo, principalmente, a equiparação dos salários dos funcionários de Camaçari com a fábrica da Ford de São Paulo. Uma nova rodada de negociações deve ocorrer na quinta-feira, quando começam as festas de lançamento do novo carro da montadora. "O lema do Sindicato dos Metalúrgicos é ´carro novo, salário novo´ e nós vamos tentar protestar durante o lançamento desse veículo", prometeu Everaldo Augusto, acusando a PM de perseguir a CUT. "Integrantes da Força Sindical tiveram livre acesso à fábrica e não foram molestados pela polícia", comentou . Os associados da Força Sindical estavam distribuindo panfletos e cupons com os quais funcionários da Ford poderiam concorrer a um carro doado pela empresa na festa que o entidade vai promover amanhã em Camaçari.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.