PM intervém para conter rebelião na Febem de Rio Preto

Os internos da unidade da Febem de Rio Preto, a 450 quilômetros da capital paulista, se mantiveram rebelados nesta quinta-feira por aproximadamente quatro horas. Foi necessária a presença da Polícia Militar para conter os menores.A confusão começou por volta das 11h30, quando 50 internos, dos 71 abrigados, teriam colocado fogo nos colchões. O princípio de incêndio teria sido controlado por eles mesmos.A assessoria de imprensa da Febem informou à tarde, quando a rebelião já estava contida, que o motivo seria o cancelamento de um campeonato interno de futebol.A disputa teria sido anulada por falta de funcionários para garantir a segurança dospróprios internos. O promotor da Vara da Infância e da Juventude do Fórum de Rio Preto, Cláudio Santos de Moraes, diz que o motivo da rebelião teria sido outro. Segundo ele, seriam reclamações rotineiras, como falta de atividades para os internos, falta de respeito, tratamento sem dignidade e também contra funcionários.

Agencia Estado,

17 de abril de 2003 | 19h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.