PM liberta comerciante seqüestrado há 37 dias

No início desta madrugada, policiais militares da Força Tática do 22º Batalhão libertaram um comerciante, de 20 anos, que estava há 37 dias nas mãos de seqüestradores. O cativeiro, um barraco localizado na Favela do Fiozão, na Vila Missionária, foi descoberto por acaso pelos policiais.Durante patrulhamento de rotina na entrada da favela, policiais abordaram um suspeito, que tentou fugir atirando contra o carro da PM. Jair Santos Nogueira, de 20 anos, armado com um revólver calibre 38, correu para o barraco onde estavam o comerciante e outro seqüestrador, que conseguiu fugir. Ao tentar escapar, Nogueira caiu e foi detido.A vítima, dono de uma bazar com artigos no valor de R$1,99, havia sido raptada no dia 2 de novembro de dentro de sua casa, na cidade de Diadema, que faz divisa com o bairro onde foi instalado o cativeiro. Três bandidos invadiram a residência do comerciante e, armados de pistolas, o seqüestraram. Segundo a polícia, o comerciante estava debilitado porque durante todo o tempo em que ficou no cativeiro, foi alimentando pelos bandidos apenas com bolacha e líquidos. Por isso, foi levado ao hospital , mas já passa bem.O valor exigido para libertar o comerciante não foi pago pela família. Agentes do Centro de Inteligência Policial da Delegacia Seccional de Diadema, sob o comando do delegado Denis Saito, acreditam que a quadrilha é numerosa.

Agencia Estado,

08 de dezembro de 2004 | 06h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.