PM liberta mulher seqüestrada em Campinas

Policiais militares libertaram nesta quarta-feira uma mulher de 49 anos, seqüestrada no último dia 15, quando chegava à empresa da família, no Jardim Aerocontinental, em Campinas. Após denúncia anônima, a polícia localizou o cativeiro, no Jardim do Lago 2, região do Parque Oziel. Ninguém foi preso. A Delegacia Anti-Seqüestros (Deas) de Campinas informou que a vítima foi submetida a exames e passa bem.À tarde, conforme a Deas, a mulher estava em casa, com a família. Ela ainda não havia sido ouvida. "Vamos esperar até que esteja mais tranqüila", disse um investigador. No dia 15, a mulher foi levada por dois homens armados e permaneceu todo o tempo no mesmo cativeiro. Os seqüestradores fizeram contato com os parentes e pediram resgate. A Deas não divulgou o valor.O investigador contou que os seqüestradores fugiram do cativeiro quando perceberam a aproximação da Polícia Militar. Os policiais encontraram a vítima algemada e presa por uma corrente a um armário, dentro de um quarto. A PM cercou ruas próximas e solicitou apoio do helicóptero da corporação, mas não localizou suspeitos. A Deas alegou que não havia, até a tarde desta quarta-feira, informações sobre os seqüestradores. "São aprendizes", ironizou o investigador.No ano passado, ocorreram 20 seqüestros na região de Campinas, 18 com prisão de acusados e 16 sem pagamento de resgate. Em Campinas foram seis casos. Todos esclarecidos e sem pagamento de resgate, conforme a Deas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.