PM liberta vítima de seqüestro em SP

Um comerciante de 28 anos de origem japonesa, vítima de seqüestro, foi encontrado, nesta quarta-feira, 20, algemado à cama num cativeiro em uma pequena moradia em Perus, zona oeste de São Paulo. O seqüestro ocorreu na tarde de domingo, 17. Policiais militares da região chegaram ao local após uma denúncia anônima. Ao entrarem numa viela, os PMs avistaram dois homens que fugiram. E estavam em frente a um casebre com os vidros da janela cobertos por um lençol. Invadiram a casa encontraram Thiago Gonçalves da Costa, de 19 anos, que era encarregado de tomar conta do cativeiro. O jovem não estava armado e foi rendido com facilidade. No quarto, acharam a vítima algemada à cama. Residente em Santana do Parnaíba, o comerciante estava, no último domingo, trafegando com sua em sua motocicleta no município de Jandira, na Grande São Paulo, quando foi abordado por três ocupantes de um veículo. A moto ficou abandonada e ele foi levado no carro dos seqüestradores para aquele cativeiro. Na mesma noite foi feito o primeiro contato telefônico com seus familiares e os criminosos exigiram resgate de R$ 500 mil, que não chegaram a ser pagos. Depois de libertarem a vítima, os PMs foram com o jovem detido no local até sua residência, nas proximidades do cativeiro. Lá, dentro de um sofá, encontraram 23 trouxinhas de maconha e 25 papelotes de cocaína. Ele afirmou que trabalha para traficante da região e que recebeu ordem para tomar conta do cativeiro. Diz que apenas tinha a função de alimentar o refém e limpar o local. O comerciante afirmou que não foi maltratado nem por Thiago, nem pelos demais seqüestradores, que ainda não foram localizados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.