PM mata amigo após ofensa durante jogo de futebol em São Vicente

Vítima insistia em chamar o colega, um policial militar de folga, de 'bambi', no momento em que assistiam à partida em um bar

Zuleide de Barros, Especial para O Estado

25 de setembro de 2014 | 17h14

SÃO VICENTE - Uma brincadeira durante um jogo de futebol transmitido pela televisão custou a vida do técnico de instrumentação da Usiminas, Robson de Oliveira João, de 36 anos, na noite de quarta-feira, 24, em um bar localizado na periferia de São Vicente, município da Baixada Santista. 

A vítima insistia em chamar o amigo, um policial militar de folga, de "bambi", no momento em que assistiam à partida entre São Paulo e Flamengo, válida pelo Campeonato Brasileiro. Sem que ninguém esperasse, o policial sacou o revólver, atingindo o peito de Oliveira, que chegou a ser levado ao Pronto-Socorro da Cidade Náutica, bem próximo do bar, mas não resistiu aos ferimentos. O PM, que ainda não foi identificado, não prestou socorro ao amigo e fugiu do local.

De acordo com testemunhas, era comum os dois amigos assistirem partidas de futebol no bar da Avenida Manoel de Abreu, bastante frequentado por torcedores. O irmão da vítima, Roberto João Júnior, estava atônito com os acontecimentos. "Eles eram amigos e um frequentava a casa do outro", dizia. 

A ocorrência foi encaminhada à delegacia-sede de São Vicente, que está apurando o caso. Até o final da tarde desta quinta-feira, o policial militar ainda não havia se apresentado à polícia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.