PM não vai mais fazer registro de casos em SP

A PM não vai mais registrar ocorrências policiais. Resolução do secretário da Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, publicada ontem no Diário Oficial, determina que essa atividade seja feita só pela Polícia Civil. Havia seis anos que, em caráter experimental, a PM fazia isso nos casos de menor poder ofensivo da zona leste de São Paulo e da região de São José do Rio Preto. Agora autor, vítima e testemunhas terão de ir às delegacias.

Marcelo Godoy, O Estadao de S.Paulo

11 de setembro de 2009 | 00h00

"A medida acaba com antagonismos entre as polícias", disse Sérgio Roque, presidente da Associação dos Delegados. Esse foi um dos argumentos da secretaria para acabar com a experiência. Segundo a Constituição, cabe à PM o policiamento ostensivo e, à Civil, a investigação.

"Dos 2,8 milhões de BOs feitos em 2008 pela Polícia Civil, apenas 14% se transformaram em inquéritos e, desses, só um terço teve denúncia. A PM não quer ocupar espaço, mas aumentar a eficiência do sistema", disse o coronel Carlos Alberto Camargo, ex-comandante-geral da PM.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.