SSP - MA/Divulgação
SSP - MA/Divulgação

PM prende 9 e mata 3 suspeitos de participar de assalto milionário no Maranhão

Caminhão interceptado pela polícia transportava cerca de R$ 70 milhões

Diego Emir, Especial para O Estado 

04 Dezembro 2018 | 11h48
Atualizado 04 Dezembro 2018 | 17h13

Correções: 04/12/2018 | 17h13

SÃO LUÍS - A Polícia Militar do Maranhão interceptou na manhã desta terça-feira, 4, na cidade de Santa Luzia do Paruá (370 km distante da capital), um caminhão que transportava o dinheiro roubado e 12 suspeitos de praticar o assalto milionário na cidade de Bacabal, no último dia 25 de outubro. Após solicitar parada e não atender o pedido, os policiais trocaram tiros com os bandidos. O resultado foi a prisão de 9 pessoas e a morte de outros três. No veículo foi encontrado armamento pesado e muito dinheiro.

De acordo com o Coronel Marques Neto, responsável pela operação, os bandidos que já foram interrogados informaram que o caminhão levava um valor estimado em R$ 70 milhões. Porém, a quantia só será confirmada após a chegada da seguradora do Banco do Brasil, que vai fazer a contagem e o anúncio oficial do valor recuperado.

Além do dinheiro foram apreendidos dois fuzis ponto 50, onze fuzis 7.62, um fuzil 556, coletes a prova de balas e munições. O caminhão também estava blindado.

Os presos vão ser transferidos ainda nesta terça-feira para São Luís, onde ficarão detidos no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. 

Informações preliminares apontam que o caminhão foi roubado e o motorista estava sendo feito de refém pelos bandidos que estavam tentando atravessar o estado com o dinheiro.

Os mortos foram identificados como Arthur Silva Santos, José Eduardo Zacarias Barbone e Vadenilson Moreira. Entre os que estão presos, quatro ficaram feridos. 

As investigações da Secretaria de Segurança Pública (SSP) apontam que o assalto milionário foi comandado por José Francisco Lumes - Zé do Lessa - que está foragido no Paraguai. O roubo teria envolvido 35 bandidos, subtraindo uma estimativa de R$100 milhões e deixou um rastro de destruição na cidade de Bacabal, onde um morador acabou morrendo. 

Correções
04/12/2018 | 17h13

Francisco Lumes - Zé do Lessa- está foragido no Paraguai, não no Uruguai como havíamos informado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.