PM prende dois homens acusados de invadir Morro dos Macacos

Suspeitos foram detidos na Cidade Alta, em Cordovil, no Rio; em seis dias de confronto, 36 pessoas morreram

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

23 de outubro de 2009 | 09h33

Dois homens foram presos nesta quinta-feira, 22, durante operação dos policiais militares do 16º BPM, de Olaria, na Cidade Alta, em Cordovil, no Rio.  De acordo com a Polícia Militar, eles são acusados de participar da tentativa de invasão pelo controle do tráfico de drogas ao Morro dos Macacos, em Vila Isabel, no último sábado, 17.

 

Veja também:

link Competição no mercado de drogas alimenta violência no Rio, diz 'Economist'

mais imagens Notícias de uma guerra não tão particular

 

A polícia também prendeu cinco menores usuários de drogas. Foram apreendidos 223 trouxinhas de maconha, 362 sacolés de cocaína, 68 pedras de crack, 19 bolinhas de haxixe e uma pistola 765. O material foi apresentado na 38ª DP.

 

A guerra pelo controle do tráfico de drogas no Morro dos Macacos, iniciada no sábado, deixou mais dois mortos na quinta-feira. Os corpos dos homens foram jogados na frente do Hospital Estadual Getúlio Vargas, na quinta pela manhã. De acordo com a Polícia Militar, 36 pessoas morreram nos seis dias de confronto.

 

Em mais um dia de ofensiva contra as favelas dominadas por traficantes do Comando Vermelho, facção que liderou a invasão ao Morro dos Macacos e provocou a queda de um helicóptero da Polícia Militar, a PM esteve em seis comunidades da região metropolitana.

A Polícia Civil participou na quinta-feira pela primeira vez das operações, em quatro favelas. Em Parada de Lucas, agentes da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis encontraram em um buraco sob a calçada o esconderijopara mil munições para metralhadora .30, um fuzil AK 47, uma submetralhadora e uma pistola.

 

(com Pedro Dantas, de O Estado de S. Paulo)

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de Janeiropolíciatraficante

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.