PM prende seqüestradores de taxistas

Três bandidos acusados de realizar assaltos a taxistas e manter as vítimas amarradas em um matagal enquanto realizavam assaltos com os veículos foram presos ontem pela Polícia Militar de São Paulo. Desta vez, a vítima foi o taxista Nadir dos Santos Lara, 54, que pegou como passageiro Divanir Príncipe dos Santos, 30, sem saber que este era assaltante, em um ponto de táxi onde trabalha, na Avenida Parada Pinto, em Vila Amália, na zona Norte. O rapaz disse ao taxista que o levasse até a Estrada de Santa Inês, onde iria se encontrar com um amigo, que na verdade era seu comparsa. No endereço indicado pelo falso passageiro, o outro bandido, Ivan Medeiros da Silva, 21, também entrou no táxi. Ambos anunciaram o assalto.A dupla passou o taxista para o banco do passageiro e o levou até um matagal próximo à Serra da Cantareira, em Mairiporã, na Grande SP. Lá, Nadir foi amarrado numa árvore e amordaçado. Os dois bandidos voltaram para a região da Vila Amália e juntaram-se a outro comparsa, um adolescente de 16 anos. Até o momento da prisão, quando policiais do 9º Batalhão desconfiaram dos ocupantes do táxi na Avenida Parada Pinto, onde ocorreu a prisão, o trio já havia assaltado uma farmácia, na Avenida Conselheiro Moreira de Barros, e duas pizzarias, na mesma região de Vila Amália.Os três, ao cruzarem com a viatura da PM, não obedeceram a ordem de parar e fugiram pela contramão, mas acabaram detidos. Neste momento, o taxista já havia conseguido de soltar da árvore e pedido ajuda, para, em seguida, registrar boletim de ocorrência na Delegacia de Mairiporã. O dinheiro e produtos roubados dos três estabeleciomentos comerciais foram recuperados pela PM, que encaminhou os criminosos ao 38º Distrito Policial, onde apenas o adolescente não foi indiciado, por ser menor de idade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.