PM prende suspeito de envolvimento na morte de bombeiro

Policiais militares prenderam, por volta das 2 horas da madrugada desta terça-feira, 30, um homem conhecido como "Irmão Peba" numa residência localizada na região central da cidade de São Paulo. Segundo a PM, o rapaz estaria envolvido no ataque ocorrido na madrugada do último dia 13 contra o 2º Grupamento dos Bombeiros, em Campos Elísios, também na região central.Naquela madrugada, dois bombeiros foram baleados na portaria, um cabo e o soldado João Roberto da Costa, de 40 anos, que morreu. Um bandido morreu e outros dois fugiram. Cinco dias depois, um dos envolvidos no ataque, Eduardo Aparecido Vasconcelos, o "Mascote", foi detido e apresentado à imprensa no Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic). O criminoso disse à polícia na ocasião que seu comparsa, um peruano conhecido como ´O Gringo´, foi o autor do tiro que matou o soldado. DenúnciaOs policiais chegaram até "Irmão Peba" após receberem uma denúncia de que havia um cativeiro no centro. No local, segundo o denunciante, estariam dois criminosos, Vânia e Peba. Ao entrarem na residência, localizaram apenas Vânia e suas duas filhas, uma deles menor de 18 anos. Com Vânia, foram apreendidas três grandes pedras de cocaína e trouxinhas de maconha. Segundo o tenente, Vânia, no momento em que foi detida, afirmou que Peba estava numa casa situada na Rua do Carmo e que ele seria mais um dos envolvidos na morte do soldado Costa. Vânia e "Irmão Peba" foram levados para o 1º Distrito Policial da Sé.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.