PM que devolveu dinheiro do BC é homenageado em Natal

O soldado da Polícia Militar do Rio Grande do Norte Wagner Silva Cerqueira Rocha, de 29 anos, foi homenageado pela governadora Wilma de Faria (PSB) nesta segunda-feira, 14, porque recolheu e devolveu cerca R$ 78 mil, encontrados por um irmão e outros menores no dia 29 de julho, em uma casa abandonada na zona norte de Natal. Segundo a Polícia Federal, não há dúvida que o montante encontrado - que chegou a R$ 418 mil, depois de buscas feitas pela Polícia Civil na residência do bairro Santa Catarina - pertence ao Banco Central de Fortaleza, de onde foram furtados cinematograficamente R$ 164 milhões há 1 ano. Wagner recebeu a medalha de honra ao mérito profissional Coronel Bento de Medeiros, condecoração da PM potiguar aos policiais que se destacam em seus serviços. "Minha profissão pesou muito na minha decisão, a educação que recebi de meus pais e o poderia acontecer com minha família no futuro", disse o soldado. "Preocupei-me com a segurança deles (pais e irmãos, que residem na Rua Praia Grande, onde o dinheiro foi achado)".A governadora disse que a população deve prestar mais atenção a atos heróicos como este. "O soldado Wagner cumpriu sua missão como cidadão, servidor público e com a sociedade", frisou Wilma de Faria depois de entregar a medalha ao militar. "São valores e ações como estas que precisam ser resgatadas neste país", completou.Cronologia do caso BC6 agosto de 2005: Maior assalto a banco - Ladrões levam R$ 164,7 milhões do cofre da agência do Banco Central, em Fortaleza, no maior assalto a banco já registrado no País. A quadrilha cava um túnel de 78 metros para chegar ao cofre11 de agosto: Polícia encontra R$ 5 milhões - Caminhão-cegonha com 11 veículos é apreendido com parte do dinheiro roubado pela quadrilha 28 de setembro: Dinheiro no buraco - PF recupera R$ 12 milhões do assalto milionário e prende cinco homens. A maior parte do dinheiro estava num buraco sob o piso numa casa do bairro da periferia de Fortaleza7 de outubro: Seqüestro suspeito - Luiz Fernando da Viana Salles, o Fê, é seqüestrado na Zona Oeste de São Paulo. Fê teria financiado o assalto ao BC com R$ 300 mil. Apesar da família pagar um resgate de R$ 2 milhões, um policial e um ex-escrivão são presos acusados de executar o assaltanteagosto de 2006 Roubo completa 1 ano - PF diz que recuperou R$ 20 milhões e identificou outros R$ 20 milhões em bens comprados pela quadrilha. 22 pessoas foram indiciadas pelo assalto

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.