PM que matou adolescente em Fortaleza pode responder por homicídio doloso

O jovem Bruce Cristian de Oliveira Sousa, de 14 anos, foi morto por um tiro na nuca, quando trafegava na garupa da moto de seu pai; policial teria tentado acertar pneu do veículo

Solange Spigliatti, do estadão.com.br

26 de julho de 2010 | 11h20

SÃO PAULO - O soldado Yuri Silveira, do Ronda do Quarteirão, que faz policiamento comunitário no Ceará, acusado de atirar e matar um adolescente em Fortaleza, neste domingo, 25, foi afastado de suas funções e poderá responder por homicídio doloso, segundo informações da polícia.

 

Veja também:

link Policial mata menino ao atirar em pneu de moto em Fortaleza

 

"Ele foi afastado das funções e recolhido ao batalhão comunitário da PM", explica o comandante do Ronda, coronel Werisleik Matias, que confirmou a abertura de procedimento administrativo disciplinar nesta segunda-feira.

 

"Em 45 dias vai ser dado o crivo da permanência ou não do soldado na PM", explica. O soldado Silveira, da turma de 2007, estava em estágio probatório, segundo a PM, quando os policiais passam pela avaliação de sua conduta antes de serem efetivados na corporação. O laudo sobre o homicídio será apurado pela polícia civil, de acordo com Matias.

 

"Vamos agir dentro da legalidade, da maneira mais transparente possível", garante o coronel, que afirmou ter sido permitido aos familiares do jovem o acompanhamento dos passos da PM durante a investigação do caso.

 

O jovem Bruce Cristian de Oliveira Sousa, de 14 anos, foi morto por um tiro na nuca, quando trafegava na garupa da moto de seu pai, no cruzamento da Rua Beni de Carvalho com a Avenida Desembargador Moreira, no bairro Dionísio Torres, na tarde de ontem.

 

Segundo a polícia, a moto passava pelo local, onde estava a Ronda do Quarteirão, que pediu para que parasse. O pai da vítima, o técnico em refrigeração Francisco das Chagas de Oliveira Sousa, de 37 anos, disse não ter ouvido o pedido e acabou sendo perseguido pela polícia.

 

Ao parar em um farol, o policial atirou, tentando acertar o pneu da moto, mas acabou atingindo a cabeça do adolescente, que morreu no local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.