PM reforça segurança para desfiles em São Paulo

A segurança dos foliões no Sambódromo terá atenção especial da Polícia Militar. Neste ano, 1.200 policiais vão reforçar a segurança no Anhembi. Sexta-feira e sábado, antes da abertura dos portões, na área externa da passarela do samba (Av. Olavo Fontoura e Marginal do Tietê), os participantes da festa já encontrarão as primeiras barreiras. Os PMs estarão atentos ao porte de objetos cortantes e bandeiras e darão informações sobre o que é proibido levar para o Sambódromo. Na entrada do Anhembi, dois policiais do 2º Batalhão de Choque da PM revistarão os foliões em cada uma das 33 catracas que dão acesso à pista. De acordo com o Coronel Nelson de Almeida, além de armas e drogas, é proibido levar à passarela fogos de artifício, garrafas de vidro, latas, balões e objetos pontiagudos, como grandes guarda-chuvas. A recomendação é que as pessoas levem capas de chuvas, que não atrapalham a visão e não provocam ferimentos. Dentro do Sambódromo, os PMs estarão divididos entre a arquibancada, concentração e dispersão. Em ambos os lados da avenida, haverá um posto médico para atender às emergências. "Orientamos para que os grandes grupos de foliões marquem pontos de encontros, não levem jóias e muito dinheiro, e carreguem poucos documentos para o desfile", disse o coronel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.