PM reformado mata colega e depois se mata em Taubaté

Foram enterrados hoje os corpos de Antonio Luzia de Mello, de 61 anos, e de Inácio Luiz Pereira de Andrade, de 58 anos, ambos sargentos da Polícia Militar reformados. Andrade foi morto por Mello, que em seguida se suicidou. A tragédia aconteceu no final da tarde de ontem no Distrito de Quiririm, em Taubaté, no Vale do Paraíba. Nenhum parente quis comentar o assunto.Segundo testemunhas, os dois estavam em um carro quando parara próximos a um telefone público. Mello desceu do carro e foi até o orelhão. No mesmo momento, Andrade, que conduzia o veículo, saiu correndo a pé e tentou se esconder em um matagal. Mello foi atrás e disparou quatro tiros, atingindo o colega. Em seguida, se matou. Os dois eram policiais militares reformados e trabalhavam como segurança na prefeitura de Taubaté. No Domingo, os dois estavam de folga.Na prefeitura, o responsável pelo departamento de segurança, Athaíde do Amaral, disse que o autor dos disparos, foi afastado do serviço na quinta-feira da semana passada com problemas psicológicos. "Ele estava com mania de perseguição". A polícia civil investiga o caso mas ainda não sabe exatamente o que teria motivado as mortes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.