PM retira famílias de sem-teto de prédio no centro de SP

A Polícia Militar retirou cerca de 100 famílias de sem-teto de um edifício localizado na Rua Conselheiro Ramalho, 209, esquina com a Rua Conselheiro Carrão, na Bela Vista, região central de São Paulo, por volta das 12 horas. Durante a madrugada desta segunda-feira, as famílias ligadas a movimentos de sem-teto invadiram o prédio, que possui seis andares. As pessoas que foram retiradas do imóvel são revistadas pelos policiais. A PM alegou que pode fazer a retirada porque a invasão ocorreu há menos de 24 horas. O cruzamento entre as ruas Conselheiro Ramalho e Conselheiro Carrão permanecia interditado às 12 horas, mas, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), não havia trânsito na área.Outras duas invasões ocorreram também nesta madrugada. Em uma delas, também na região da Bela Vista, 50 sem-teto foram impedidos de entrar em um prédio localizado na esquina da Rua Genebra com a Rua Aguiar de Barros, na Bela Vista. O chegarem ao local, um segurança do prédio atirou várias vezes para cima e frustrou a invasão. No Capão Redondo, zona sul de São Paulo, os sem-teto conseguiram entrar em um conjunto habitacional cujos imóveis são financiados pela Caixa Econômica Federa. A área foi invadida por integrantes da Frente de Luta por Moradia (FLM), que alegam que a construção do conjunto habitacional já se arrasta há três anos.Além das invasões, cerca de 600 sem-teto fazem uma passeata na manhã desta segunda-feira em São Paulo. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), os manifestantes partiram da Avenida Radial Leste, na altura do Viaduto Bresser, e às 11 horas se encontravam na Rua Mem de Sá, região do Brás. A caminhada deve terminar na Praça da Sé, região central da cidade, onde está previsto um grande ato público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.