PM terá ao menos 150 homens em ato contra alta da tarifa de ônibus no Rio

Número representa efetivo de apenas um batalhão; efetivo total e uso da Tropa de Choque não foram confirmados

Marcelo Gomes e Sergio Torres, O Estado de S. Paulo

17 de junho de 2013 | 16h10

RIO - A Polícia Militar (PM) do Rio acaba de anunciar que destacará 150 policiais do 5º Batalhão (Praça da Harmonia, região portuária) para compor o esquema de segurança da manifestação marcada para começar às 17h desta segunda-feira, 17, com concentração em frente à Igreja da Candelária, no centro.

O efetivo da PM na repressão aos manifestantes não foi divulgado oficialmente ainda. Em resposta a questionário enviado pelo Estado, a assessoria de imprensa da PM divulgou a participação dos 150 profissionais do 5º BPM.

Não foram respondidas as perguntas sobre o emprego da Tropa de Choque da PM na manifestação e sobre a utilização de balas de borracha, sprays de pimenta e outros armamentos rotulados como não letais.

Também ficou sem resposta o questionamento sobre se a PM orientará seus policiais a evitar confrontos como os que ocorreram na semana passada no Centro e no domingo no entorno do estádio do Maracanã (zona norte).

Mais conteúdo sobre:
protestotarfia de ônibusrio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.