AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

PM troca comando depois de guerra do tráfico e arrastão

A guerra entre traficantes nas favelas da Rocinha e do Vidigal e os últimos casos de violência no Leblon, onde ocorreram sucessivos assaltos a prédios e arrastão na praia, derrubaram o comandante do batalhão do bairro, coronel Jorge Braga, responsável pelo policiamento em boa parte da zona sul do Rio. Outras áreas críticas, como o Complexo da Maré e a Tijuca, na zona norte, também estão em novas mãos.O comando do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas, que também vem sendo muito requisitado, por conta dos constantes assaltos a turistas na zona sul, também foi trocado. O mesmo aconteceu com o Grupamento para Áreas Especiais e a Academia da PM.Outra novidade divulgada hoje foi o reforço do patrulhamento na zona sul e na Barra da Tijuca - onde os assaltos em sinais de trânsito, muitas vezes praticada por menores, têm apavorado os motoristas - com policiais em motocicletas. Entre 30 e 40 veículos serão utilizados nos horários em que há o maior número de ocorrências. O comandante geral da PM, coronel Hudson Miranda, anunciou as mudanças nesta quarta-feira. Oficialmente, elas visam a "melhorar a qualidade dos serviços prestados" e a "dar novo ânimo" aos policiais. Mas Miranda acabou admitindo que os episódios recentes contribuíram para sua decisão.

Agencia Estado,

06 de outubro de 2004 | 18h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.