PMs à paisana são vítimas de emboscada no Jaguaré

Os soldados Samuel Carpani de Oliveira, de 27 anos, e Ednaldo Alves da Silva, de 35, pertencentes ao Serviço Velado do 16º Batalhão da Polícia Militar, foram vítimas de uma emboscada, por volta da 0h30 desta quarta-feira, quando, àpaisana, ocupavam um Corsa, usado como viatura,descaracterizada.Os dois soldados foram baleados quando faziamdiligência na Favela São Remo, no Jaguaré, zona Oeste da capital. Na esquina da Avenida São Remo com a Rua Aquianes, o carro em que os policiais estavam foi metralhado. Baleado no peito, provavelmente por um tiro de fuzil, o soldado Ednaldo morreu quando era atendido no Pronto-Socorro do Hospital Universitário. O outro soldado foi atingido na cabeça e, após passar por cirugia no Hospital das Clínicas, já não corre mais risco de morte.Um terceiro homem, identificado como José Eduardo Placidínio, de 22 anos, também foi atingido no peito e abdome. Ele continua internado, em estado grave, no Hospital Universitário. Como o policial que sobreviveu ainda não conseguiu ser ouvido, a polícia não sabe se Eduardo era um dos bandidos que atacaram o Corsa dos policiais ou se é um morador da favela vítima de bala perdida. O caso foi registrado no 93º Distrito Policial, do Jaguaré.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.