PMs afastados sob suspeita de morte de adolescentes em Recife

A Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS) afastou, de forma preventiva, 13 policiais militares suspeitos de envolvimento com o espancamento de 14 adolescentes, que resultou na morte de dois deles. Os corpos de Zinael José Souza da Silva, 17 anos, filho de um soldado da PM, e de Diogo Rosendo Ferreira, 15 anos, foram encontrados na manhã desta quinta em dois pontos das margens do rio Capibaribe, que corta o Recife, pelo Grupo de Bombeiros Marítimo, no bairro da Torre.De acordo com amigos dos rapazes, que integravam o mesmo grupo, todos eles foram agredidos a cassetetes por oito policiais que em seguida os fizeram se jogar no rio, na altura da comunidade Joana Bezerra, no bairro da Ilha do Leite. Segundo eles, os que morreram não sabiam nadar.Eles teriam sido abordados na noite da segunda-feira, quando se dirigiam ao foco de carnaval no Recife Antigo, nas imediações da ponte giratória. Segundo o testemunho dos jovens, eram oito policiais em duas viaturas - da Radio Patrulha e do 16. Batalhão.O corpo de Zinael foi enterrado no final da manhã. A necropsia confirmou a causa de sua morte por afogamento. Até o final da tarde, ainda não havia sido divulgado a causa de óbito de Diogo, também enterrado ontem no Cemitério de Santo Amaro.O corregedor da SDS, José Luiz de Oliveira Júnior, pediu rastreamento por satélite, das viaturas que circularam na área durante o carnaval. para facilitar a identificação dos supostos agressores. As armas usadas pelos policiais afastados também foram recolhidas. Eles faziam plantão na área na segunda-feira à noite.Oliveira informou que dependendo do grau de envolvimento de cada policial, eles poderão ser expulsos da corporação. Além da investigação da Corregedoria, que tem 30 dias para ser concluída, a Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA) abriu inquérito para apurar o crime. "O caso não ficará impune, o Estado não irá compactuar com isso", garantiu ele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.