PMs matam 6 para tentar evitar chacina

Policiais militares mataram, em confrontos entre a noite de quinta-feira e a madrugada de ontem, seis pessoas acusadas de pertencer a uma quadrilha de traficantes de droga que estaria planejando uma chacina contra um bando rival, em Colombo, região metropolitana de Curitiba. Outros seis suspeitos de integrar a quadrilha conseguiram fugir. "Tem de ficar claro que a Polícia Militar foi verificar um fato e acabou recebida a tiros", disse o comandante da polícia da capital, coronel Jorge Costa Filho. Nenhum policial ficou ferido.A polícia disse ter recebido a informação, por telefone, de que o grupo estaria indo até Colombo para invadir uma casa, matar os ocupantes e colocar fogo no imóvel. Os 12 integrantes da quadrilha estariam em três automóveis. Alguns veículos da Companhia de Choque foram até o local. Segundo a polícia, por volta das 22h30, quando viram as viaturas, os suspeitos tentaram fugir. "O primeiro carro capotou e eles começaram a atirar contra os policiais", disse Costa Filho. "Os policiais se defenderam." Três dos acusados foram baleados. O comando da PM então enviou quase 40 viaturas para o local, para ajudar no cerco. "Não se pode medir esforços para evitar que entrem numa casa e façam um refém." À 0h30 houve novo confronto e, uma hora mais tarde, outro. Mais homens foram feridos.A polícia levou os seis baleados ao hospital, mas eles já chegaram mortos. Foram recolhidos sete revólveres e um colete à prova de balas. "Eles estavam preparados para uma guerra", afirmou o coronel. Segundo o comandante, será aberto um Inquérito Policial Militar (IPM) para analisar a ação dos policiais. A Polícia Civil também vai instaurar inquérito para apurar as mortes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.