MARCOS ARCOVERDE/ESTADÃO
MARCOS ARCOVERDE/ESTADÃO

PMs mortos no Rio são homenageados em Dia de Finados

Até o momento, 114 policiais militares foram mortos no Estado; ato reuniu centenas de parentes que foram vítimas da violência

Mariana Durão, O Estado de S.Paulo

02 Novembro 2017 | 16h35

RIO - No dia de finados, os 114 policiais militares mortos no Estado do Rio em 2017 foram homenageados com um concerto da Banda Sinfônica da corporação. A cerimônia foi realizada no início da tarde desta quinta-feira,2, no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na zona oeste do Rio.

O ato reuniu centenas de parentes dos policiais que foram vítimas da violência. Eles vestiam camisetas com fotos de vítimas ou com a palavra “paz”. O cardeal arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, celebrou uma missa.

“Foquem em guerreiros, em homens, que são nossos escudos e trabalham num serviço sub humano. Sem coletes apropriados, sem armas funcionais”, disse à Globonews a mãe do policial João Vítor da Silva Pereira, morto em maio, aos 31 anos, ao ser atingido por um tiro quando fazia um patrulhamento na Baixada Fluminense.

O último policial militar a entrar para as estatísticas foi Rafael Santa Ana Corrêa. O cabo lotado no Grupamento de Policiamento Transportado em Ônibus Urbano do 5º BPM foi assassinado na noite de terça-feira em uma farmácia em Campo Grande, na zona oeste do Rio. Ele foi 114º PM assassinado este ano no Estado. No ano passado 146 policiais militares foram mortos no Rio, dos quais apenas 41 em serviço.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.