PMs são acusados de executar perueiro

Os policiais militares Lucas da Silva Borges e o soldado Cláudio José da Fonseca foram indiciados por homicídio doloso por terem matado o perueiro clandestino Sidney de Lima Advento. O perueiro escapou de uma blitz na Avenida Yervant Kissadjikian, zona sul de São Paulo, mas os policiais peresguiram Sidney até que ele chegasse em sua casa.Sidney foi morto assim que entrava casa, com tiros de metralhadora e pistola calibre 40. Os policiais afirmam que Sidney estava armado e reagido à voz de prisão. Por outro lado, a família de Sidney disse que ele não reagiu e foi executado pelos policias.Depois do assassinato, outros perueiros se concentraram em frente à casa do colega morto e no protesto pediam justiça. Os dois policiais militares serão levados para o Presídio Romão Gomes, da PM.

Agencia Estado,

05 de setembro de 2001 | 05h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.