Pó jogado em escola não era antraz

O Instituto Adolfo Lutz informou, nesta segunda-feira, que o pó branco jogado na quinta-feira em duas salas de aula e no pátio da Escola Estadual Silva Prado, na Ponte Rasa, na zona oeste de São Paulo, não é antraz.O instituto divulgou ainda que novas análises só serão realizadas se houver solicitação do delegado, Hélio Bressan, do 24º Distrito Policial, que investiga o caso. Se depender de Bressan, o pó deverá ser novamente examinado."Vou pedir tantas análises quantas forem necessárias até descobrir que pó é esse", adiantou. "Também vou ouvir todas as pessoas que podem me dar informações sobre o que ocorreu naquele dia na escola, inclusive os policiais militares que atenderam a ocorrência e os técnicos da Cetesb, além de professores, funcionários e suspeitos."A escola voltou a ter aulas normalmente nesta segunda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.