Poda/remoção de árvores

Carta 19.187 Há uma árvore em frente de casa, na Rua Cardoso de Melo Jr., Alto de Pinheiros, que foi podada e aos poucos desmorona. Prevendo que iria cair e na queda levaria os fios que passam pelo meio dos galhos e o telhado de casa, fui à Sub Pinheiros no dia 4/6, pedir a remoção da espécie doente e o replantio de uma árvore sadia, tendo recebido um protocolo. Depois fui à seção de jardins e falei com o encarregado, que disse que um engenheiro viria analisar a árvore. Ele vweio, e constatou que ela estava morta, devendo ser removida. Após um mês voltei à seção e marcaram para a semana seguinte, mas nada fizeram. E logo apareceu um funcionário de uma empresa particular, que se ofereceu para remover a árvore - mediante pagamento, claro! Diante da minha recusa, já que a árvore é da Prefeitura, ironicamente me desejaram "boa sorte"! Hoje, 4/8, li nesta coluna queixa semelhante (Tudo novo na nossa avenida), de Fabiano Marques de Paula, com resposta da Prefeitura dizendo que as podas são feitas ?entre abril e agosto?. E como última possibilidade de solução, apelo à coluna. LILIAN CALDAS FERREIRA Alto de Pinheiros A Sub Pinheiros responde: "A poda já estava programada, e foi feita em 19/9. É importante lembrar que somente a sub da região pode podar ou remover árvores no passeio público. O serviço é gratuito, nenhuma empresa está autorizada a fazer e cobrar por esse serviço. Quem desobedecer à Lei 10.365, comete crime ambiental e está sujeito a multa." NILTON ELIAS NACHLE - Subprefeito Carta 19.188 Pedido - e consulta Peço à Eletropaulo que, quando fizer manutenção na rede elétrica, faça-a de maneira racional no que se referir à poda de árvores. Enquanto a Prefeitura faz o possível para preservar o ambiente e melhorar a paisagem urbana, a Eletropaulo faz a poda sem critério - prejudicando a paisagem. VERA SÁ Capital A Eletropaulo responde: "Fazemos os trabalhos de poda sempre com equipes da Prefeitura , que só autoriza a poda dos galhos que interferem diretamente na rede elétrica. O rebaixamento da copa em casos de remoção de árvores é de responsabilidade exclusiva da administração municipal." Moro no Itaim Bibi, onde nos dias 8 e 9/9 cortaram uma árvore centenária na Rua Leopoldo Couto de Magalhães, esquina com João Cachoeira, por causa de uma construção. Será que não poderiam ter um projeto que preservasse a árvore? EDUARDO C. PEREIRA Itaim Bibi A Secretaria do Verde e do Meio Ambiente responde: "Inicialmente, tendo como base o projeto que o empreendedor nos enviou, propusemos a preservação da árvore - mas após uma análise mais minuciosa do caso (exemplar arbóreo, terreno, entorno e futura edificação) percebemos que deveríamos remover as duas árvores: Ficus elastica (falsa seringueira) e Espatódia. As raízes da Ficus se incorporaram a parte de uma edificação antiga do entorno, e em breve teríamos de removê-la por danos ao patrimônio (Lei 10.365/98), pois a espécie necessita de áreas grandes e bem abertas. A retirada evitou os transtornos futuros, que ocorreriam independentemente da nova construção. A edificação do estabelecimento comercial está atrelada ao cumprimento do Termo de Compromisso Ambiental firmado com esta Secretaria, que estabelece corte de 2 árvores, preservação de 3 árvores no terreno, plantio de 10 árvores com diâmetro de 5 cm e 4 m de altura (3 no terreno, 6 no estacionamento e 1 na calçada), como também a entrega de 70 mudas com os respectivos protetores ao Viveiro Manequinho Lopes. A compensação ambiental prevista pela Portaria 005/SVMA.G/2006 leva em consideração vários aspectos: árvore nativa, exótica e formação de fragmento florestal. Antes, o cálculo considerava apenas o tamanho da árvore para efeito de compensação. As árvores a ser plantadas são nativas, e em pouco tempo a massa arbórea será recomposta por espécies adequadas ao local e propícias à avifauna." A Sub Pinheiros responde: "A construção tem planta aprovada nesta subprefeitura. Até o dia 25/9 (resposta de 27/9) a obra está sendo conduzida de acordo com o projeto aprovado. Notificamos o engenheiro responsável para fazer reparos no passeio em 12/9 e constatamos, em nova vistoria, que a calçada foi refeita." NILTON ELIAS NACHLE Subprefeito

O Estadao de S.Paulo

19 Outubro 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.