Pode não haver parceria na construção de piscinões

O governador em exercício de São Paulo, Geraldo Alckmin disse nesta quarta-feira, após inaugurar a escola estadual Jardim Canaã, no Parque Morro Doce, zona norte da capital, que espera que a Prefeitura de São Paulo se esforce para conseguir os terrenos necessários para a construção cinco piscinões na região do córrego Pirajussara, zona sudoeste. Caso o Estado precise seguir a sugestão da prefeita Marta Suplicy, de que o governo estadual colabore com aquisição ou desapropriação de terrenos, não haverá ação conjunta. "Aí, então, não tem parceria. Se o Estado compra o terreno e constrói o piscinão, que parceria é essa? Mas tudo bem, espero que a Prefeitura se esforce para conseguir o terreno", afirmou.A parceria prevê que o governo construa os piscinões no terrreno providenciado pelo município. "É evidente que, se a Prefeitura não viabilizar o terreno, o Estado vai ficar sobrecarregado. Mas vamos encaminhar o projeto", comentou.Segundo Alckmin, a parceria do Estado com municípios menores que a capital tem dado certo, pois o objetivo das parcerias é evitar que as Prefeituras precisem investir seus recursos na construção dos piscinões. "Em Diadema o prefeito fez um acordo com os empresários que adiantaram o pagamento dos tributos à Prefeitura. Foi um ato inteligente. Com o dinheiro comprou o terreno e cedeu para a construção do piscinão na bacia do Rio Tamanduateí."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.