Podem não ser brasileiros os mortos em acidente no Chile

Podem não ser brasileiras as pessoas mortas na queda de um bimotor nesta sexta-feira na região dos Lagos, a 2.100 quilômetros da capital chilena. Existe a possibilidade de que parte do grupo ou todo ele seja português, segundo informou ao Estado o cônsul-adjunto do Brasil no Chile, Sérgio Couto.Ele seguiu, na manhã deste sábado, para o aeroporto de Coihaique, a 8 milhas do local da queda, para onde já foram levados os corpos, onde serão confirmadas a identidade e a nacionalidade dos mortos. Os corpos serão trasladados para Puerto Monnt.Até às 12 horas deste sábado, nenhuma família brasileira contatou o Itamaraty a respeito do acidente. De acordo com informações da Transportes Aéreos San Rafael, proprietária da aeronave, morreram no acidente os cinco passageiros - Claudio Magalea, Andy Romareiros, Mario José Movarios, César Oliveira e Claudio Poblete - e o piloto, Willy Stone.Busca aos corposAs buscas aos corpos começaram na manhã deste sábado, informou o jornal El Mercúrio. "É um lugar muito difícil para chegar por terra, por isso usaremos uma equipe militar para resgatar os corpos", disse o capital do Serviço Aéreo de Resgate Julio Mella, que sobrevoou o local do acidente em um helicóptero do Exército, segundo o site do jornal El Mercúrio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.