Polícia acaba com disque-drogas em Jundiaí

A Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE) de Jundiaíe, em São Paulo, acabou com um serviço de disque-drogas. Por meio de um número de celular, o vendedor Tenoca Gomes Tintino, de 33 anos, da Vila Hortolândia, anotava as encomendas e providenciava as entregas. Policiais se disfarçaram de consumidores e quando Tenoca foi fazer a entrega, recebeu voz de prisão em flagrante. Ele levou um quilo de cocaína pura aos policiais, que transformada, renderia R$ 25 mil. Em outra operação, Luís Alberto Morais e sua mulher, Gláucia Ferrari, de 19 anos, foram presos junto com Ernandes Santana, de 20 anos. Eles ofereceram R$ 1,5 mil a policiais militares para não serem presos. Foram indiciados por tráfico e tentativa de suborno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.