Polícia acaba com festa de inauguração de cassino em SP

No final da noite de ontem, após denúncia anônima, policiais civis do 1º Distrito Policial, da Sé, Centro da capital paulista, acabaram com a festa de inauguração de um cassino, aberto na Rua da Glória, nº 768, localizado a menos de 400 metros da delegacia. Quinze pessoas foram detidas, entre elas clientes, funcionários e os dois gerentes da casa de jogos, Joaquim Neto da Silva, 28, e João Bosco Fonseca, 27."A maior parte dos ´crupiês´ fala o ´portunhol´; são da Argentina, Paraguai, Uruguai, países em que os cassinos são liberados ou as leis em relação à jogatina são mais flexíveis", afirmou o delegado titular da Sé, Jair de Castro Vicente. Quando a polícia invadiu o cassino, estava sendo servido um jantar especial aos convidados. Uma pequena orquestra fazia uma apresentação.Segundo a polícia, os 15 detidos assinaram um termo circunstanciado de contravenção penal, crime pelo qual o acusado não fica preso nem paga fiança para ser liberado, mas responde processo que é aberto na Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.