Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Polícia acelera investigação sobre irmã de Pedrinho

A Delegacia de Investigações Criminais de Goiânia (Deic) vai apressar as investigações sobre o caso Roberta Jamilly, irmã adotiva de Osvaldo Martins Borges Júnior, o Pedrinho. Nesta terça-feira, Francisca Maria Ribeiro da Silva pediu ao delegado que cuida do caso Pedrinho, Antônio Gonçalves, que apresse as investigações. Gonçalves entrou na Justiça, nesta segunda-feira, com pedido de reabertura do caso, que foi arquivado. A polícia pretende comparar o retrato falado que consta do inquérito com o do caso Pedrinho. A filha de Francisca desapareceu da Maternidade de Maio, em Goiânia, no dia 4 de março de 1979. Francisca acha que Roberta pode ser sua filha, Aparecida Fernanda.A polícia investiga se a empresária Vilma Martins Costa, de 48 anos, acusada de ter seqüestrado o bebê Pedrinho, em janeiro de 1986, do Hospital Santa Lúcia, de Brasília, é a mulher que seqüestrou Aparecida Fernanda da Maternidade de Maio. Se for comprovada a suspeita sobre a mãe adotiva de Pedrinho, ela será indiciada por seqüestro pela segunda vez.Roberta Jamilly já declarou à polícia que aceita realizar o exame de DNA, mas a data ainda não foi marcada. Roberta foi registrada como se tivesse nascido em 5 de março de 1981. No entanto, documentos escolares apontam como data de nascimento 5 de março de 1979, um dia depois do desaparecimento de Aparecida Fernanda.De acordo com o delegado, o exame de DNA será a prova conclusiva para incriminar ou inocentar a empresária Vilma Martins. O delegado Antônio Gonçalves disse que Vilma será chamada para depor, mas ainda não decidiu quando. Segundo ele, isso vai depender do conteúdo do inquérito policial que apurou o seqüestro do bebê.

Agencia Estado,

26 de novembro de 2002 | 19h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.