Polícia acha 450 quilos de dinamite em favela do Rio

Dezoito caixas com dinamites, num total de 450 kg, foram apreendidas pela polícia hoje de manhã. Os explosivos, chamados de emulsão, pois contêm gel, estavam na Favela do Sapo, em Senador Camará, zona oeste, e em uma pedreira que fica próxima à favela. A polícia investiga se há relação entre a empresa e traficantes. Os policiais chegaram ao material depois de uma denúncia anônima e o Esquadrão Anti-Bombas foi chamado para verificar o estado da dinamite, que é usado em demolições. Segundo o delegado Marcos Maia, da 34ª Delegacia Policial (Bangu) - para onde os explosivos foram levados - as caixas que estavam na pedreira foram armazenadas de maneira irregular. ?Elas estavam jogadas em um canto, ao relento, e escondidas entre pedras. Com esse tipo de material tem que ter cuidado. Pela forma como foi guardado, é clara a negligência.? O delegado informou ainda que vai apurar como parte dos explosivos foi parar na favela. ?Provavelmente, foram roubados da pedreira, mas vou investigar se o material da empresa é ilícito e se as certidões de compra são verdadeiras.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.