Polícia apreende 7 toneladas de maconha em Porangaba

A Polícia Federal apreendeu sete toneladas de maconha embalada e pronta para ser comercializada, na madrugada de hoje, numa chácara, em Porangaba, a 168 quilômetros de São Paulo. Foi a maiorapreensão da droga na região. Dois homens que carregavam parte da maconha numa camioneta F-4000 branca, Moacir Paixão de Carvalho Neves, de 46 anos, e Carlos Martins Teixeira, de 43, foram presos emflagrante. A chácara foi alugada há nove meses de um morador da cidade que, segundo a polícia, não sabia de sua destinação. O local fica a cerca de dez quilômetros do centro de Porangaba, cidade de 6,8 milhabitantes. Segundo o delegado Ademir Alves, chefe da Polícia Federal em Sorocaba, que comandou a operação, a chácara funcionava como um posto de armazenamento e distribuição de maconha trazida do Paraguaipara todo o Estado de São Paulo. Um homem, suspeito de ser o chefe do tráfico, conseguiu escapar do cerco policial. Ele teria percebido a movimentação quando se aproximava do local. O suspeito continuava sendoprocurado nesta tarde. A polícia já o tinha identificado mas mantinha o nome em sigilo para não atrapalhar as investigações. Outrosintegrantes da quadrilha também estão sendo procurados. A polícia chegou à droga a partir de uma denúncia anônima. A ação foi planejada para prender em flagrante os integrantes da quadrilha. Os policiaisfecharam o cerco algum tempo depois da chegada da camioneta na propriedade. A operação mobilizou também políciais civis e militares da cidade. A maconha, prensada em tijolos de um quilo e dividida em lotes de cerca de 1.000 quilos, fora trazida do município de Naviraí, em Mato Grosso do Sul, na divisa com o Paraguai. Os lotes estavam numerados.Neves contou à polícia que ele e Teixeira levariam uma parte da droga para os municípios de Jacareí, na Grande São Paulo, e Caraguatatuba, no litoral norte do Estado. O delegado acredita que a maconha seriadistribuída a traficantes que atuam nessas regiões. Outros possíveis integrantes da quadrilha serão investigados. "Vamos desmantelar todo o esquema", disse. A PF precisou alugar dois caminhões para transportar a maconha para a delegacia de Sorocaba. Depois de submetida à perícia, a droga será incinerada. Essa foi a segunda apreensão de grande quantidade de maconha ocorrida na região nos últimos 15 dias. No dia 29 de julho, a Polícia Rodoviária encontrou 500 quilos da droga entre a carga de produtos de limpeza de um caminhão que tombou no acesso do km 103 da Rodovia Raposo Tavares, em Sorocaba. O motorista Cristiano Benedito Lima Rocha, de 25 anos, foi atuado em flagrante porque ficou preso nas ferragens do veículo e não conseguiu fugir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.