Polícia apreende centrais telefônicas clandestinas em Ribeirão

A polícia de Bebedouro, através de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça, descobriu hoje duas centrais telefônicas clandestinas que estariam sendo usadas por criminosos: uma na cidade e outra em Barretos, ambas na região de Ribeirão Preto. Cinco pessoas, sendo duas mulheres, foram detidas. Durante a investigação, o traficante Manildo Marques Pesci, foragido da Penitenciária de Ribeirão Preto, foi detido. Perto da residência onde ele estava, uma central telefônica foi encontrada, além de pequenas porções de cocaína, maconha e crack.A partir da prisão do traficante, os agentes da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Bebedouro chegaram a outra central, no bairro Pereira, em Barretos. Também foi descoberta a conexão com outro integrante do esquema, em Guaíra. Além dos equipamentos usados para ligações no sistema de teleconferência, para várias pessoas falarem ao mesmo tempo durante uma chamada, duas armas foram apreendidas com os envolvidos, além de documentos e números telefônicos.Pelas gravações telefônicas, sob a coordenação do delegado Archibaldo Brasil Camargo, a polícia de Bebedouro descobriu articulações de assaltos em Barretos e ações de tráfico de entorpecentes, além de comunicações de pessoas com vários presídios no Estado de São Paulo. Por enquanto, a polícia não fala em ligação destes bandidos com facções criminosas, mas não a descarta a possibilidade. Na semana passada, a polícia de Franca prendeu sete pessoas - quatro mulheres - por tráfico e descobriu que parentes do detento Dênis Júnior de Freitas, de 22 anos, filho de uma das presas, comandava o tráfico de drogas, de dentro da Penitenciária de Ribeirão Preto, por telefone celular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.