Polícia apresenta traficante como autor do tiro em estudante

A polícia do Rio de Janeiro apresentou nesta quarta-feira o traficante Elton dos Santos, o Batata, como autor do disparo que deixou tetraplégica a estudante Luciana Gonçalves de Novaes, baleada em 5 de maio no campus da Universidade Estácio de Sá, no dia 5 de maio. Segundo a Agência Brasil, a polícia chegou até Elton - que estava preso desde junho - por meio de uma denúncia anônima. O exame de balística em um projétil extraído do corpo de um traficante morto recentemente por Batata mostrou que a bala tem as mesmas características da que atingiu Luciana. Com essa prova, a policia dá o caso por encerrado. Segundo o secretário de Segurança Pública, Anthony Garotinho, o episódio na universidade aconteceu porque Elton, traficante domorro do Turano, foi ao encontro de um rival que vendia drogas no campus da Estácio de Sá e atirou em sua direção, atingindo a jovem estudante que estava no pátio. Inicialmente, a policia acreditou que os disparos teriam partido da favela, em represália à morte de um traficante e, depois, suspeitou-se do envolvimento da polícia. Para o secretário de Segurança Pública não houve versões para o caso, mas a divulgação das várias linhas de investigação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.