Polícia apura morte de preso do PCC em cadeia no interior

A Polícia Civil de Presidente Venceslau, 620 quilômetros de São Paulo, abriu inquérito para apurar a morte do detento João Moraes de Oliveira, 29 anos, na Penitenciária 2 da cidade. Oficialmente, Oliveira, que pertencia ao Primeiro Comando da Capital (PCC), suicidou-se, na tarde de domingo, 26, no final do horário de visitas. Oliveira teria se jogado de cima de uma laje sobre a quadra de esportes de um dos pavilhões, de uma altura de quatro metros, depois de terminar o relacionamento com a namorada que tinha ido visitá-lo. Ele socorrido à enfermaria do presídio e depois à Santa Casa, mas morreu quando recebia atendimento. O integrante do PCC foi preso em 2003 durante a tentativa de resgate no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Guarulhos, mas tinha condenações por roubo e formação de quadrilha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.