Polícia britânica investiga se miss brasileira esteve no país

A polícia britânica tenta, nesta terça-feira, 30, estabelecer se a ex-miss Brasil 2002, Taíza Thomsen, desapareceu enquanto esteve no país. "Estamos realizando investigações preliminares para verificar se ela está mesmo desaparecida", disse a assessoria de imprensa da polícia. "Neste momento não sabemos nem se ela está ou esteve no país."Relatos do suposto desaparecimento da modelo catarinense apareceram nos jornais britânicos nos últimos dois dias. Um deles, o The London Paper, distribuído gratuitamente, dizia na edição da tarde de segunda-feira que a polícia britânica havia circulado cerca de 30 mil fotografias de Taíza entre os policiais, na esperança de que algum pudesse a reconhecer."Isso não aconteceu" disse a assessoria da polícia, que afirmou que ainda aguarda um pedido das autoridades brasileiras para investigar o caso. "Estamos em contato com a Interpol, que ainda não nos repassou nenhum pedido da polícia do Brasil".O Consulado brasileiro em Londres disse que nem a família nem a polícia entraram em contato com eles indagando sobre Taíza. Na semana passada, os pais da modelo disseram que não mantêm contato com ela desde o início de setembro. Nesta última ligação telefônica, Taíza teria dito a eles que estaria na Grã-Bretanha.Especulações da mídia cogitam uma série de possibilidades para o desaparecimento de Taíza, desde o casamento com um estrangeiro até que ela tenha sido vítima de uma rede de tráfico de pessoas.Levanta-se ainda possibilidade de que a modelo esteja na Bélgica. Taíza Thomsen conquistou o título de Miss Brasil em 2002 após a vencedora daquele ano, Josiane Oliveira, ter admitido que era casada, o que era proibido pelas regras da competição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.