Polícia busca carros usados no seqüestro de Daniel

A polícia de todo o Estado foi acionada para ajudar na localização da Blazer e do Santana usados pelos seqüestradores do prefeito de Santo André, Celso Daniel (PT), assassinado a tiros na madrugada de domingo. Características dos veículos foram transmitidas às delegacias e aos destacamentos militares e rodoviários. Os carros foram usados pelos seqüestradores na abordagem do Mitsubishi Pajero do empresário Sérgio Gomes da Silva, sexta-feira à noite, na zona sul de São Paulo.O próprio empresário dirigia o veículo e o prefeito estava no banco do passageiro. As buscas se concentravam na capital e na região onde o corpo foi encontrado, em Juquitiba, a 70 quilômetros. Testemunhas disseram ter visto uma Blazer preta, semelhante à usada no seqüestro, trafegando em alta velocidade numa estrada da região por volta da meia-noite de sábado. O corpo do prefeito foi encontrado às 7h40 da manhã, numa estrada de terra, próximo da Rodovia Régis Bittencourt (BR-116).Segundo o delegado de Juquitiba, Josimar Ferreira de Oliveira, os seqüestradores usaram uma das três rotas possíveis de fuga. Eles podem ter seguido pela BR de volta a São Paulo, ou rumo a Curitiba e ao sul do País, cortando o Vale do Ribeira. A outra possibilidade seria utilizar uma estrada que liga a cidade a Ibiúna, na região de Sorocaba, que tem um trecho sem asfalto. Segundo Oliveira, em casos semelhantes, normalmente os criminosos se desfazem dos veículos.A polícia realizou duas varreduras de helicóptero na região, mas não encontrou os carros abandonados. Os policiais de Juquitiba continuam ajudando nas investigações que, desde segunda-feira, foram centralizadas no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Hoje, o delegado ouviu mais duas testemunhas - pessoas que escutaram os tiros e teriam visto a Blazer - e encaminhou os depoimentos para o DHPP.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.